Capa do livro Sebastião Rodrigues "graficaturas".
Capa do livro Sebastião Rodrigues “graficaturas”.

“Sebastião Rodrigues ‘graficaturas'” é o título do novo livro de Maria João Bom. Com mais este livro, sobre um autor gráfico tão querido no contexto português, Maria João Bom procurou dar mais um modesto contributo para definir os aspectos que caracterizavam e distinguiam os trabalhos de Sebastião Rodrigues das dos restantes designers gráficos seus contemporâneos, bem como definir de que modo é que contribuiu para o desenvolvimento da atividade de design gráfico em território.

Maria João Bom lança novo libro

Maria João Bom, mostra ainda neste livro que, ao longo dos seus 40 anos de trabalho como artista gráfico, Sebastião Rodrigues soube também, num tempo em que o ensino do design era praticamente inexistente, impor-se com o designer gráfico, ao mostrar através da sua produção artística, a diferença entre maquetização e projetação.

Tendo fornecido também, através do leque diversificado de trabalhos que produziu, uma gama de formas, cores, signos e texturas que constituem ainda hoje um precioso dicionário de motivos, que refletem todo o seu investimento na aprendizagem sobre as diferentes matérias a tratar, entre elas, as disciplinas de etnografia e arqueologia e a arte popular portuguesa, as suas grandes paixões filosóficas e artísticas. Estes motivos aplicou-os, não só, no trabalho que realizou para o Secretariado Nacional da Informação, mas também para os museus, a literatura, a música ou o teatro, nos cartazes, isto é, nos projetos que realizou para os muitos e diversificados clientes para quem trabalhou.

Maria João Bom conclui afirmando que, fazendo parte de uma tradição de craftsmen, comparável às restantes figuras do design gráfico mundial que se notabilizaram também nos anos 60, foi um privilégio ter Sebastião Rodrigues como representante modelar de uma tradição cultural, que em muito enriqueceu o design gráfico português do século XX.