O futuro da impressão
John Henze. Vice-presidente de marketing do Fiery na Electronics For Imaging

O setor de impressão sofreu grandes mudanças nos últimos 10 anos. Temos visto grandes demandas por baixas tiragens, a migração para fluxos de trabalho automatizados, o avanço da impressão de dados variáveis e, talvez o mais importante, uma mudança radical na forma como os profissionais de marketing alcançam seus consumidores. A mudança para a tecnologia digital está acontecendo em muitos segmentos de mercado, não apenas na impressão comercial, mas também nos segmentos de embalagem e etiquetas, fabricação de papelão ondulado e têxteis, decoração de peças cerâmicas e em muitos outros.
Para compreender essa tendência e como os métodos tradicionais de impressão serão afetados, precisamos analisar não apenas as mudanças na tecnologia, mas também as demandas dos clientes do provedor de impressão.
A EFI tem a vantagem de ter participado diretamente da transição analógica para digital há mais de 25 anos. Começamos com um servidor de cores Fiery para impressoras de baixa produção da Canon em 1991 e fornecemos software front-end para quase todos os principais fabricantes de impressoras de produção digital do setor desde então. Investimos em software de produtividade de fluxo de trabalho em 2000 e iniciamos a jornada de equipamentos digitais com tecnologia jato de tinta em 2005. Para atender às necessidades dos nossos e dos seus clientes, reestruturamos, redirecionamos e recriamos nossa tecnologia. Com isso, podemos perfeitamente falar sobre as mudanças que ocorreram ao longo dos anos e como será o futuro do setor.

AVANÇOS DA TECNOLOGIA DIGITAL

As impressoras digitais continuam melhorando com recursos de alta velocidade de produção e agora também são capazes de manusear tamanhos de folha maiores, como os formatos B1 e B2. A qualidade é muito semelhante à da impressão offset. Em alguns casos, principalmente com a tecnologia jato de tinta, é ainda melhor. E a impressão de dados variáveis, que funciona melhor em um fluxo de trabalho digital de ponta a ponta, foi aperfeiçoada.
O software ficou tão sofisticado a ponto de um arquivo entrar no fluxo de trabalho por meio de um portal on-line e percorrer toda a produção sem supervisão. A tecnologia de fluxo de trabalho simplificou a força de trabalho, eliminou erros, reduziu o desperdício e automatizou tarefas de front-end, como orçamentos e planejamentos.
As impressoras digitais não são mais consideradas impressoras de documentos, o que significa que uma grande variedade de materiais de apoio é produzida em impressoras de produção, como as fabricadas pela Xerox, Konica Minolta, Canon e Ricoh, entre outras. Eles produzem impressões de qualidade excepcional em velocidades muito altas. As impressoras jato de tinta de grandes formatos foram tão longe que são capazes de produzir arquivos enormes com a mesma rapidez.
Muitos clientes da EFI adotaram a demanda por impressão de dados variáveis. Como acontece com qualquer nova tendência, os pioneiros logo entram em ação. Mas o que vimos é que é preciso algum esforço para obter sucesso com os dados variáveis. Toda a gráfica precisa participar, porque trabalhos de dados variáveis podem exigir o envio de um pôster com uma promoção de produto específica para um local de varejo e uma promoção diferente para outra loja, por exemplo. Portanto, é preciso ter experiência em gerenciamento de banco de dados, o software correto para gerenciar a produção e a capacidade logística de enviar o item certo para o local certo. É preciso compreender a natureza de uma campanha de dados variáveis.
As cores são cada vez mais importantes, não apenas porque chamam a atenção. A migração para os dados variáveis as tornam ainda mais complexas. Você precisa de cores consistentes e vibrantes em cada variação de cada pacote, pôster ou peça de material de apoio.
No entanto, obter a cor correta não é tão simples quanto entender os recursos das impressoras usadas na impressão.
Não podemos nos esquecer de que os trabalhos de impressão anteriormente feitos em impressoras offset estão migrando para as digitais. Os principais fabricantes de impressoras offset exibem suas variações digitais nas principais feiras internacionais para captar alguns desses trabalhos. Os equipamentos da Landa Nanographic Printing, em particular, usam a tecnologia Fiery. Essas impressoras digitalizam as folhas enquanto elas passam pela impressora para identificar possíveis problemas de funcionamento e corrigi-los rapidamente. Isso é tecnologia avançada.
É o que acontece na engenharia dos front-ends digitais (DFEs) Fiery ao projetálos para impressoras específicas. Há quatro itens que determinam seu desenvolvimento. O primeiro é o desempenho: a rapidez com que os arquivos precisam ser processados para direcionar os dados para a impressora. Não adianta ter a impressora mais rápida, se você demora horas para processar um arquivo. E, quando cada cópia de um trabalho de dados variáveis for diferente, o DFE deve ser capaz de alimentar dados para a impressora para mantê-la funcionando na velocidade nominal. O segundo é a cor: a capacidade de usar os recursos de cor da impressora ao máximo e, em seguida, parte deles. O terceiro é a produtividade: a capacidade de disponibilizar ferramentas para aumentar a eficiência do operador e da pré-impressão, para simplificar o trabalho. O último é a integração. O DFE precisa se integrar perfeitamente ao software MIS/ERP para garantir precisão, fornecer feedback e reduzir intervenções manuais.

A IMPORTÂNCIA DAS TENDÊNCIAS DE MERCADO

Não importa se você imprime materiais de marketing, embalagens, etiquetas, têxteis ou peças cerâmicas, as baixas tiragens estão se tornando a norma. Embora a impressão de documentos tenha sido afetada por essa tendência há algum tempo, a mudança para baixas tiragens está acontecendo agora em todos os segmentos simultaneamente. Obviamente, essa tendência tem a ver com avanços na tecnologia digital, mas também está relacionada aos requisitos atuais dos profissionais de marketing, varejistas e fabricantes.
Vamos dar uma olhada em embalagens. Hoje em dia, a embalagem é uma ferramenta de marketing, não apenas uma caixa bonita na prateleira. Um código QR em um pacote ou em tela direciona o consumidor a um site de marketing, no qual os dados são capturados e ofertas de desconto são fornecidas. E quando os códigos de barras são digitalizados no caixa, o profissional de marketing sabe qual promoção ou qual imagem na caixa do produto chamou a atenção do consumidor. Esse tipo de feedback é muito importante na web de mídia multidimensional de hoje. Os profissionais de marketing precisam coletar o máximo de dados sobre o consumidor.
Como resultado, caixas customizadas e personalizadas são uma tendência cada vez maior. Os profissionais de marketing estão aprendendo que quanto mais personalizada a interação com o consumidor, melhor é a experiência do cliente, que é onde entram os recursos de dados variáveis.
A tecnologia tornou possível alcançar os consumidores com um conjunto de ferramentas eletrônicas totalmente novo. Mesmo assim, a impressão ainda é uma peça importante da campanha de marketing. De embalagens personalizadas a mala direta e materiais de ponto de venda, os profissionais de marketing buscam atingir o consumidor em todos os pontos da jornada de compra. O software EFI DirectSmile permite que os provedores de impressão disponibilizem tecnologia de marketing em várias mídias para seus clientes.
A indústria têxtil está passando por uma transição semelhante à tecnologia digital por dois motivos: a necessidade por entregas rápidas e, sim, personalização. A rede varejista de roupas, Zara, ilustra a necessidade de um rápido tempo de produção. A partir do momento em que o varejista escolhe uma amostra para sua linha, o ateliê de moda deve entregar o produto acabado em três semanas. Como resultado, o tecido deve ser impresso digitalmente e as peças de vestuário montadas localmente para atender a essa demanda. No setor de decoração de interiores, cortinas, revestimentos de parede e tampos de mesa estão sendo personalizados e impressos para responder a essa nova tendência.
O potencial da impressão digital, principalmente jato de tinta, é estrondoso. A vantagem da impressão jato de tinta é que os cabeçotes são versáteis e podem ser montados em várias configurações. Por isso é tão fácil imprimir em uma peça com revestimento de cerâmica de superfície áspera quanto em uma folha de papel.

AS TENDÊNCIAS OFERECEM OPORTUNIDADES

Não é necessário que um especialista de mercado lhe diga que a produção de caixas de papelão ondulado está crescendo cada vez mais. Elas oferecem espaço publicitário e a tecnologia digital facilita a colocação de anúncios coloridos atraentes e personalizados. Os profissionais de marketing e os varejistas também estão solicitando o papelão ondulado para displays de ponto de venda por seu menor custo, pouco peso e vantagens ambientais.
O setor de embalagens continua crescendo porque os produtos sempre precisarão de caixas e, o mais importante, recorrerá à impressão de dados variáveis. O mesmo se aplica a etiquetas, sobre as quais diferentes imagens e mensagens podem ser ilustradas.
Decoração de interiores e vestuário esportivo são duas outras oportunidades de crescimento. Roupas de ginástica personalizadas estão na moda, de leggings de yoga a jaquetas corta-vento.
A comunicação visual em tecido é outro exemplo de grande crescimento nos mercados tradicionais de sinalização e exibição. Como o tecido dobra e nunca quebra, é mais fácil e mais barato transportar e armazenar do que outros materiais. Desenvolvida pela EFI Reggiani, a impressora VUTEk FabriVU 520 é a favorita para esse tipo de aplicação. A impressora atende ao mesmo tempo às aplicações têxteis e de decoração de interiores.
Outra impressora de tecido, a ReNOIR FLEXY, imprime em uma ampla variedade de tecidos, desde malha a tecidos de baixa e alta elasticidade.
As lojas de impressão especializadas on-line também estão crescendo. A Photoweb, localizada em Grenoble, França, é especializada em produtos fotográficos personalizados on-line. Bruno Marrou, diretor de produção da empresa, explica que a velocidade é fundamental para o sucesso dos negócios. Por causa dos sites de comércio eletrônico, os consumidores esperam que os produtos sejam entregues em 24 horas.

A IMPRESSÃO OFFSET TRADICIONAL CHEGOU PARA FICAR

Sempre haverá demanda para altas tiragens. Acreditamos que a impressão digital viverá lado a lado com a analógica por muito tempo. Nós observamos isso, hoje, entre nossos clientes. Grandes provedores de impressão, que usam folhas e bobinas, complementam suas ofertas com impressoras jato de tinta de grandes formatos e impressoras digitais de documentos. Assim, eles podem ser uma fonte única para seus clientes, fornecendo baixas e altas tiragens, etiquetas e publicidade para pontos de venda e mídias externas.
Os principais fabricantes de impressoras nos procuram para atender às suas necessidades de DFE (Digital Front End). A versatilidade do DFE permite que ele seja usado por equipamentos avançados em todos os mercados que atendemos: comercial, aplicações de grandes e supergrandes formatos, setores de embalagem, etiquetas e papelão ondulado, e fabricação de têxteis.