A pegada de carbono da embalagem

De acordo com a Two Sides, a Pro Carton acaba de publicar os resultados de seu estudo sobre a quantidade de carbono emitida durante a produção de embalagens de papelão. Embora as embalagens de papelão sejam, sem dúvida, um dos materiais mais sustentáveis do mundo, quando se trata de dados científicos rigorosos sobre sua pegada de carbono real, há muito pouca informação.

Taxas de reciclagem, uso de energia renovável, esquemas florestais, programas de replantação, uso de água: os números estão disponíveis para a maioria das partes individuais do processo de produção e reciclagem, mas nunca houve um número real de emissões de carbono geradas durante a fabricação de embalagens de papelão – até agora

Em associação com a Pro Carton, a Associação Europeia de Fabricantes de Cartão, o Instituto de Pesquisa Sueco realizou um extenso projeto de pesquisa que descobriu que, para cada tonelada de caixas fabricadas pela indústria de embalagens de papelão na Europa, um total de 326 kg de CO₂ é emitido.

Esse número leva em consideração todos os aspectos do processo de fabricação, incluindo todas as emissões de combustíveis fósseis, bem como os provenientes de fontes renováveis, como plantas e árvores, além de extrações e emissões decorrentes da mudança direta no uso da terra.

A nova metodologia apresentada neste relatório é abrangente porque reconhece completamente os impactos de carbono das embalagens cartonadas florestais nas caixas convertidas, diz Tony Hitchin, gerente geral da Pro Carton. Os cartões são uma das formas mais ecológicas de embalagem e estamos muito satisfeitos que o novo número de pegadas de carbono o apóie ainda mais.

Como este novo estudo é mais amplo do que qualquer estudo anterior, com uma metodologia diferente, esse novo número não pode ser comparado diretamente com pesquisas anteriores. Mas uma comparação foi feita usando a metodologia antiga, que mostrou que, em termos comparáveis, o setor havia melhorado sua pegada de carbono em aproximadamente 9% desde o último relatório de 2015.

Esse ímpeto para as credenciais ambientais das embalagens de papelão europeias é encontrado junto com uma série de outras estatísticas que apóiam a ecologia desse material versátil. Essas estatísticas incluem uma taxa de reciclagem de 85% (Eurostat), 56% da energia primária utilizada é baseada em biomassa, 82% de matérias- primas de florestas com manejo responsável e 95% de água limpa e usada e reutilizada (European Confederation Paper Industries). É uma lista impressionante que está ficando cada vez mais longa.

O inovador estudo do Pro Carton / Instituto de Pesquisa da Suécia mostra um valor quantificável de quanto carbono é emitido durante a produção de embalagens de papelão. Agora, assim que todos os outros materiais de embalagem fizerem o mesmo, veremos quão ecológicos são os recipientes de papel e papelão.